Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

sábado, 15 de julho de 2017

Paciência é um atributo pessoal que também se aprende

Lembre-se, uma criança não mimada é igual a um adulto organizado e disciplinado...

Meu maior defeito, nos tranquilos dias da infância, consistia em desanimar com demasiada facilidade quando uma tarefa qualquer me parecia difícil. Eu podia ser tudo, menos um menino persistente.

Foi quando, numa noite, sem que esperasse, meu pai entregou-me uma tabuazinha de pequena espessura e um canivete, e me pediu que com este riscasse uma linha a toda largura da tábua. Obedeci a suas instruções e, em seguida, tábua e canivete foram trancados na escrivaninha de papai.

A mesma coisa foi repetida todas as noites seguintes e ao fim de uma semana eu não aguentava mais de curiosidade. A história continuava. Toda noite eu tinha que riscar com o canivete, uma vez, pelo sulco que se aprofundava. Chegou afinal um dia em que não havia mais sulco. Meu último e leve esforço cortara a tábua em duas.

Papai olhou longamente para mim e depois disse: “Você nunca acreditaria que isto fosse possível, com tão pouco esforço, não é verdade? Pois o êxito ou fracasso de sua vida não depende tanto de quanta força você põe numa tentativa, mas da persistência no que faz...”

Foi esse uma lição de coisas impossíveis de se esquecer e que mesmo um garoto de dez anos podia aproveitar.

Relato de N. Semonoff (Londres)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar sobre este post!

Comentário será liberado após moderação; caso faça agressão gratuita poderá ser excluído. Evite escrever em letras maiúsculas.

Beijinhos sabor chocolate! Paz em seu coração!

Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais